TIPOS DE DOR

A dor deve ser avaliada e quantificada, e os procedimentos terapêuticos adaptados às necessidades e às TIPOS DE DORcondições de cada doente e dos ambientes onde são aplicados. Na Aliviar Medicina da Dor, os profissionais que atendem pacientes com dor trabalham de modo integrado, avaliando as situações, os sofrimentos, eliminando os padrões anormais do comportamento, melhorando as atividades e educando os doentes e seus cuidadores.

A dor aguda gera atitudes de “escape”, proteção, busca de apoio, medo e ansiedade, apresenta fisiologia bem estabelecida. Seu diagnóstico é fácil e o controle, geralmente, é possível com a eliminação da causa.

A dor crônica é a que persiste além do prazo previsto para a cura da lesão ou é aquela que está associada a afecções crônicas. Não exerce função de alerta, é vivida como perda, gera depressão e imobilidade, compromete o desempenho físico e mental e repercute negativamente nas atividades de trabalho, sociais e familiares do doente. Suas causas são variadas e seus componentes emocionais envolvidos podem ser mais significantes do que os sensitivos.