A cefaleia ou dor de cabeça é causa importante na diminuição da qualidade de vida e falta ao trabalho.

Existem diversas etiologias e classificações. Dividimos em cefaleias primárias: enxaqueca, tipo tensional, trigêmino-autonômicas e outras. E cefaleias secundárias: pós-trauma, alteração vascular, tumor, entre outras.

Além disso, precisamos diferenciá-las das neuropatias cranianas dolorosas e outras dores faciais. Deve-se buscar um diagnóstico correto para escolher o tratamento adequado para o tipo de cefaleia de cada paciente.

A maioria pode ser manejada com medicação e mudanças no hábito de vida. Em alguns casos, podemos lançar mão de procedimentos intervencionistas minimamente invasivos, como bloqueios cervicais, bloqueio do gânglio esfenopalatino, entre outros.