O que é?

Herpes zoster é uma infecção viral causada pela reativação do vírus varicela-zoster. Quando contraímos esse vírus pela primeira vez, ele se apresenta na forma de catapora. Após a melhora do quadro de catapora, o vírus fica armazenado de forma inativa em nosso organismo, em gânglios de neurônios sensitivos. Quando ocorre uma queda da imunidade, esse vírus pode se tornar ativo e se manifestar como herpes zoster. Pacientes idosos ou imunossuprimidos possuem maior risco de apresentar a doença.

Sinais e sintomas

Herpes zoster se caracteriza por lesões de pele associadas a dor. A lesão de pele típica do herpes zoster são pequenas vesículas sobre uma base avermelhada que acometem apenas um lado do corpo. A dor pode ser em choque, em queimação ou latejante, constante ou intermitente. Normalmente é acompanhada por sensação de dormência ou coceira, além de alodínea (dor em resposta a estímulos leves, como o toque da própria roupa). A dor pode ser intensa e de difícil controle, chegando a ser incapacitante em alguns casos.

Aguda x Crônica

​Normalmente o quadro de herpes zoster se resolve em até 30 dias após o aparecimento das lesões de pele. Ocasionalmente, a dor pode persistir mesmo após a melhora das erupções cutâneas. Quando a dor continua ou reaparece depois de 180 dias do surgimento das lesões de pele, ela é chamada de neuralgia pós-herpética.
​A neuralgia pós-herpética é a complicação mais comum do herpes zoster. Ela consiste de dor neuropática no mesmo local acometido pelo herpes zoster, associada a alterações sensitivas como coceira ou hipoestesia (sensibilidade diminuída).

Tratamento

​O tratamento do herpes zoster fundamenta-se inicialmente no uso de medicações antivirais e analgésicos. Remédios antivirais como o aciclovir agem inibindo a replicação do vírus, e os analgésicos são utilizados para controlar a dor. Em alguns pacientes, a dor é intensa e incapacitante e as medicações analgésicas não são suficientes para um controle álgico adequado. Nessas casos, podemos recorrer a técnicas intervencionistas para o controle da dor, como bloqueio simpático ou bloqueio regional da área acometida. Estas técnicas são procedimentos minimamente invasivos, sem corte ou cirurgia, que costumam proporcionar um alívio da dor aos pacientes com quadros de difícil controle.

Importância do tratamento precoce e adequado

​O início precoce do tratamento do herpes zoster com as medicações adequadas é fundamental para uma resolução mais rápida da infecção, melhor controle da dor e menor chance de complicações, como neuralgia pós-herpética.

Vacina

​A vacina contra o vírus varicela-zoster pode ser aplicada em crianças a partir dos 12 meses até os 12 anos e é a forma mais eficaz de prevenir o herpes zoster. A vacina para adultos é recomendada a partir dos 60 anos, mas está liberada já a partir dos 50 anos, principalmente se o paciente tem história prévia de herpes zoster. Deve-se respeitar o intervalo de um ano entre o episódio de herpes zoster e a vacinação. A vacina não deve ser aplicada em pacientes com o sistema imune comprometido, gestantes e indivíduos com alergia a algum componente da vacina.