O que é?

É uma doença crônica de alta prevalência que causa danos ao paciente gerando muita incapacidade, com alto custo tanto para o doente quanto para a sociedade. 

Usualmente acomete pessoas acima dos 60 anos, podendo em alguns casos ocorrer em pacientes mais jovens. Muitas pessoas acima dos 65 anos apresentam sinais de osteortrite na radiografia, porém são assintomáticos, ou seja, não sentem dor. 

Sinais e Sintomas

O paciente pode apresentar dor em um local específico da articulação, como na região lateral ou medial, na parte posterior ou anterior, ou em todo o joelho. 

A dor pode ter diferentes características dependendo da sua causa. Em alguns casos ela pode ser pior pela manhã, ser exacerbada ao subir ou descer escadas, após a realização de exercícios físicos, ou ser desencadeada por uma simples caminhada.

A articulação pode se apresentar com sinais de inflamação, com edema, vermelhidão e aumento da temperatura local. Em outros casos a dor pode estar presente sem esses sintomas. 

Causas

A dor pode ter origem na própria articulação ou ser oriunda das estruturas adjacentes que dão suporte a ela, como tendões e ligamentos. Pode também ser secundária à infecção ou trauma, bem como degeneração crônica.

Um exame físico minucioso é capaz de esclarecer a fonte da dor e direcionar o paciente para o tratamento correto para cada caso. 

Tratamento

O tratamento analgésico adequado é fundamental para permitir a reabilitação do paciente, possibilitando que o mesmo realize a fisioterapia e o fortalecimento da articulação envolvida.

Dentre as possibilidades de tratamento podemos lançar mão de medidas conservadoras, como o uso de medicações via oral, fisioterapia e exercícios físicos direcionados. Em casos selecionados terapias intervencionistas minimamente invasivas, como os bloqueios intraticulares e denervações, podem trazer benefício para o paciente.